Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017

Corregedoria livra Deltan Dallagnol de denúncia sobre venda de palestras | Caldeirão Jurídico
MPF
Segunda-Feira, 21 de Agosto de 2017, 15h:33

MPF

Corregedoria livra Deltan Dallagnol de denúncia sobre venda de palestras

Redação

Reprodução

Procurador da República Deltan

A Corregedoria Nacional do Ministério Público Federal não viu problemas nas palestras do procurador Deltan Dallagnol, denunciadas pelo PT.

A Corregedoria arquivou o pedido de investigação formulado pelos deputados Paulo Pimenta (PT-RS) e Wadih Damous (PT-RJ) devido à “inexistência de violação de dever funcional no caso” das palestras anunciados num site a R$ 40 mil.

O parecer livrando Deltan da investigação foi elaborado pelo procurador do Trabalho, Cesar Kluge, auxiliar da Corregedoria, no qual afirmou que o procurador da força-tarefa lava jato proferiu palestras remuneradas, com conteúdo jurídico e social, de interesse da comunidade jurídica e civil, inexistindo qualquer indício de fornecimento de dados sigilosos.

“É comum e natural que os conhecimentos e a experiência adquirida na seara pessoal e profissional reflitam, de alguma forma, na atividade docente. Não há nenhuma irregularidade nisso, desde que, como observado anteriormente, não exista fornecimento de informações sigilosas, o que, frise-se, não ocorreu na hipótese em testilha”, destacou Kluge.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!