Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020

MPE
Sexta-Feira, 03 de Julho de 2020, 10h:22

PRONTO-SOCORRO

MPE, Judiciário e médicos reagem a rumores de desmonte de ala pediátrica

CLÊNIA GORETH

Reprodução

Uti Crianças

Rumores sobre possível desmonte da ala pediátrica do Pronto-Socorro de Cuiabá causaram reações entre médicos, representantes do Ministério Público do Estado de Mato Grosso e Poder Judiciário. Durante reunião virtual realizada ontem (02) à noite, conduzida pelo procurador-geral de Justiça em Mato Grosso, José Antônio Borges Pereira, foi cobrado um posicionamento oficial do prefeito Emanuel Pinheiro a respeito do assunto.

O secretário adjunto de Planejamento e Operações da Secretaria Municipal de Saúde, Milton Corrêa da Costa Neto, negou que as notícias sejam verdadeiras e assumiu o compromisso de formalizar o posicionamento da administração municipal. O prefeito da Capital não se posicionou ao final da reunião, pois teve que se ausentar antes do término da discussão.

Os participantes do encontro virtual também saíram em defesa da médica Margareth Mendonça Cordeiro, visitadora da UTI Pediátrica do PSMC, que teria sido remanejada do setor, segundo os seus colegas de trabalho, como forma de represália, por relatar as irregularidades aos órgãos de fiscalização durante a pandemia da Covid-19.

O procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, destacou que a Constituição Federal estabelece prioridade absoluta às crianças e adolescentes e que não há justificativa plausível para o desmonte da ala pediátrica do PSMC. “Não podemos permitir o desmonte de um Centro de Referência que conta com equipe qualificada. Precisamos, sim, é  melhorar o local com a realização de reforma, que deverá ocorrer por etapas para não interromper o atendimento”.

O promotor de Justiça Luciano André Viruel Martinez disse que já existe um procedimento investigatório instaurado para acompanhar a questão da ala pediátrica e que o Ministério Público tem todo interesse em manter o diálogo para evitar embates jurídicos. “A readequação já é objeto de investigação do MP e não queremos que ocorra nenhum desmonte”, afirmou.

Também participaram da reunião a promotora de Justiça Valnice Silva dos Santos, a juíza da 1ª Vara da Infância e Juventude de Cuiabá, Gleide Bispo Santos, a presidente do Conselho Regional de Medicina, Hildenete N. Fortes, o presidente da Sociedade Mato-grossense de Pediatria, Omais Mohamed Kassen, o presidente do Sindicato dos Médicos, Adeildo Martins de Lucena Filho, a coordenadora da UTI Pediátrica do Pronto-Socorro, Vanessa Vilas Boas, e as médicas pediatras da unidade, Débora Gouget, Antônia Novais e Caline Daisy.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO