Segunda-Feira, 06 de Julho de 2020

Ministério Público
Terça-Feira, 04 de Fevereiro de 2020, 18h:29

MPMT

MPE denuncia promotora em MT por suposto desvio de quase R$ 1 milhão

Redação

Reprodução

Cuiabá - O Ministério Público Estadual (MPE) denunciou a promotora de Justiça Solange Linhares Barbosa por supostamente ter desviado R$ 985,7 mil referentes a Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) firmados por ela em Paranatinga, a 411 km de Cuiabá, em 2017.

Segundo o MPE, o recurso deveria atender projetos nunca existiram. “O tal Projeto Cidadão ou Cidadania do Xingu 1, segundo apurado, jamais existiu, formal ou concretamente. Tratou-se, tão somente, de uma fantasia criada por Solange Linhares Barbosa para tentar justificar o aporte de recursos dos TACs para aquelas entidades e, a partir daí, utilizá-los, em proveito próprio e/ou alheio, sempre conforme seus interesses e das mais variadas formas”, diz trecho da denúncia.

Ela ainda teria criado uma falsa Organização Não Governamental (ONG), o Instituto Wanaki, supostamente em nome de Jean da Rosa Nunes, para receber os valores que seriam desviados.

“Vale registrar, também, que, para dar vazão aos seus prazeres, notadamente, à sua paixão pessoal pelos indígenas, seus costumes, tradições e modo de vida, Solange Linhares Barbosa realizou inúmeros deslocamentos até aldeias do Xingu (MT), pagos pelo Instituto Wanaki com aquelas verbas oriundas dos TACs, onde, então, dançava, banhava, comia e dormia ao lado dos silvícolas”, diz trecho da denúncia.

A defesa da promotora nõ foi localizada pela reportagem. O espaço segue aberto.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO