Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020

MP
Segunda-Feira, 27 de Julho de 2020, 16h:12

FAKE NEWS

Ministério Público pede que TCU apure anúncios de BNDES e BNB em sites de fake news

Redação

Reprodução

Tribunal de Contas da União

O governo federal ainda insiste em fazer propagandas em sites que divulgam fake news, que publicam inverdades e ainda pregam constantemente o ódio.

O Ministério Público pediu ao Tribunal de Contas da União (TCU) nesta segunda-feira (27) a apuração de propagandas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) em sites suspeitos de divulgar fake news.

O pedido é do procurador Lucas Furtado. Ele acredita que o mesmo padrão de patrocínio já observado no Banco do Brasil pode estar acontecendo com BNDES e BNB.

Em maio, o TCU suspendeu parte dos contratos de publicidade do BB, relacionados a propaganda em sites, blogs, portais e redes sociais. A decisão não incluiu a divulgação em veículos existentes há mais de dez anos. O objetivo da medida é evitar o financiamento indevido de propagadores de notícias falsas. 

“A meu ver, portanto, cabe ao TCU empreender a mesma ação de controle que vem sendo desenvolvida em face do Banco do Brasil, tendo em vista se tratar do mesmo tipo de irregularidade que estaria sendo praticada no âmbito de outras duas instituições financeiras públicas: o BNDES e o BNB” afirma Furtado.

Na representação, o Ministério Público também sugere a concessão de uma liminar para suspender as propagandas e pede que representação seja encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF) para subsidiar o inquérito das fake news.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO