Sábado, 14 de Dezembro de 2019

Ministério Público
Terça-Feira, 26 de Novembro de 2019, 10h:09

CNMP

CNMP PUNE DALLAGNOL COM ADVERTÊNCIA

Redação

Reprodução

Deltan Dallagnol

 O CNMP puniu nesta terça-feira (26) o procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol com aplicação de advertência por uma entrevista concedida em que disse que as decisões do STF passariam uma mensagem de leniência com a corrupção.

A advertência, sugerida pelo secetário-geral do Senado, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, foi aprovada por 8 integrantes do CNJ, que tem 14 representantes.

Para o relator do caso, conselheiro Luís Bandeira de Mello, o procurador agiu com “ausência de zelo pelo prestígio de suas funções, falta de decoro, urbanidade”, violando seus deveres funcionais previstos na legislação pertinente.

É um excelente procurador da República, e é bem verdade que o trabalho que ele faz revolucionou o Judiciário

“É um excelente procurador da República, e é bem verdade que o trabalho que ele faz revolucionou o Judiciário, revolucionou a sociedade, revolucionou a quadratura atual em que nós vivemos, mas é necessário registrar que esta atuação não pode servir como um salvo conduto para ele manifestar o que desejar, do modo como desejar, como vinha fazendo de modo excessivo”, disse Bandeira.

O relator foi acompanhado pelos conselheiros Otávio Rodrigues, Sandra Krieger, Fernanda Marinella, Valter Shuenquener, Luciano Maia, Sebastião Caixeta e Rinaldo Reis, que é o corregedor nacional do MP. Divergiram o vice-procurador-geral da República, José Bonifácio de Andrada, e os conselheiros Silvio Amorim e Oswaldo D’Albuquerque.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO