Terça-Feira, 22 de Agosto de 2017

As investigações correm | Caldeirão Jurídico
Ministério Público
Quarta-Feira, 02 de Agosto de 2017, 08h:59

PGR

As investigações correm

Redação

Divulgação/STF

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que não tem qualquer expectativa em relação a sessão da Câmara desta quarta-feira, que deve decidir se autoriza ou não o Supremo Tribunal Federal (STF) a abrir processo contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva.

A expectativa nos meios políticos era de que Janot fizesse a segunda acusação formal contra Temer ao longo de julho ou no início deste mês.

Ao ser perguntado sobre o assunto, Janot se limitou a dizer que o Ministério Público continua atuando.

— As investigações correm — afirmou.

 Numa curta entrevista após deixar a reunião do Conselho Superior do Ministério Público (CSMP), Janot disse que os deputados, procuradores e magistrados trabalham de forma independente.

— Eu não tenho nenhuma expectativa (sobre o resultado da votação da denúncia). A Câmara é a Câmara, o Ministério Público é o Ministério Público, o Judiciário é o Judiciário — afirmou.

Nesta denúncia, Temer é acusado de ser o destinatário final de propina do empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS.

Ainda são esperadas novas denúncias contra ele. No entanto, o procurador não disse quando isso vai acontecer.

Temer também é investigado por formação de organização criminosa e tentativa de obstrução à Justiça na operação Lava-Jato. 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!