Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017

Deputado Botelho só falou besteiras na coletiva | Caldeirão Jurídico

Malagueta

Quarta-Feira, 06 de Setembro de 2017, 18h:29

DEPUTADOS PROPINEIROS

Deputado Botelho só falou besteiras na coletiva

Redação

Reprodução

Deputado estadual Eduardo Botelho

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Eduardo Botelho (PSB), deve estar sofrendo de "amnésia", ao dizer que a imagem do legislativo não sofreu nenhuma desmoralização.

Além disso, afirmou na tarde de hoje, 6, em coletiva de imprensa, que a mesa diretora não pode fazer nada, haja vista que os atos cometidos foram na legislatura passada. Só que o presidente se esqueceu que a maioria dos deputados propineiros foram reeleitos. Ou seja, o deputado Eduardo Botelho não tem argumentos para convencer nem mesmo seus funcionários.

A verdade é uma só, os parlamentares não têm moral nenhuma para levar os envolvidos na Comissão de Ética. Vale lembrar que a maioria dos integrantes desta comissão foram citados na delação de Silval Barbosa. São titulares da Comissão de Ética: Pedro Satélite (PSD); Saturnino Masson (PSDB); Oscar Bezerra (PSB); Silvano Amaral (PMDB); Janaina Riva (PMDB). Suplentes: Nininho (PSD); Guilherme Maluf (PSDB); Professor Adriano (PSB); Romoaldo Junior (PMDB); Professor Allan Kardec (PT). Apenas Janaína Riva (titular) e Allan Kardec (suplente) não foram citados na delação.

Foi uma coletiva que não precisava ser feita, não houve nada de novo e mostrou um presidente desconectado com a realidade. O presidente do legislativo dá a impressão de passar a mão na cabeça e apoiar os deputados que foram flagrados em áudio e vídeo pegando propinas, pelo menos foi isso que deu a entender na humilhante coletiva.

Vale lembrar que o próprio Eduardo Botelho foi citado nas delações do grupo de Silval Barbosa. É acusado de receber vantagem indevida paga pela empresa FDL, que prestava serviços de gravames de veículos ao Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT).

 Neste momento, cabe ao Parlamento aguardar a Justiça, afirmou Eduardo Botelho.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO