Sábado, 04 de Abril de 2020

Legislativo

Quinta-Feira, 13 de Fevereiro de 2020, 15h:16

POVO SERÁ O FIEL DA BALANÇA

CPI do Paletó será retomada nesta sexta-feira. O que esperar dela?

Um vereador da oposição e dois da base de do prefeito Emanuel Pinheiro. O que podemos esperar desta CPI?

Jô Navarro

Reprodução

Emanuel Pinheiro

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), criada para investigar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), retoma as suas atividades nesta sexta-feira, dia 14. Os componentes da CPI se reúnem no auditório Ana Maria do Couto a partir das 9 horas para dar continuidade nos trabalhos.

De acordo com o presidente da Comissão, vereador Marcelo Bussiki (PSB), o encontro servirá para deliberações de testemunhas. “Vamos colocar em discussão os nomes que devem ser convocados para serem ouvidos pela CPI”, disse o socialista.

Além de Bussiki, também fazem parte do grupo os vereadores Toninho de Souza (relator) e Sargento Joelson (membro).

O presidente da CPI, vereador Bussiki, integra o grupo de oposição ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), enquanto o relator, Toninho de Souza, integra a base do prefeito na Câmara e foi indicado após decisão judicial. Toninho também preside a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, que conduz o processo político de cassação do mandato, 'a toque de caixa', do vereador Abilio Junior, um dos mais combativos da oposição.

O que esperar da CPI do Paletó?
O vereador Marcelo Bussiki tem à frente um trabalho hercúleo. Em que pese sua seriedade e disposição, pode propor oitivas, mas precisa de mais um voto para aprová-las .

Toninho de Souza continuará fazendo o que sempre faz, defendendo o amigo Emanuel Pinheiro, alvo da CPI do Paletó. Todos os olhares se voltam para o vereador Sargento Joelson (PSC), também da base do prefeito. 

O prefeito Emanuel Pinheiro, alvo de processos e inquéritos, tem tatuada em sua biografia o vídeo do paletó, em que aparece recebendo dinheiro de Silvio Correa, ex-chefe de gabinete de do ex-governador Silval Barbosa. Foi a delação de ambos, acompanhada do vídeo, que revelou o pagamento de propina para vereadores em troca de 'vista grossa' na fiscalização das obras da Copa 2014 e para aprovar matérias de interesse do governador. A CPI do Paletó apura se Emanuel Pinheiro 'quebrou o decoro'. 

Sabe-se que o interesse do Palácio Alencastro é enterrar de vez a CPI. É esperado que Toninho de Souza produza um relatório deixando o dito pelo não dito, reafirmando o que já disse no Plenário da Câmara, que "aquele vídeo é de quando ele era deputado' e não tem relação com o mandato de prefeito. 

Vale lembrar que este ano os vereadores estão de olho nas urnas. Tudo que plantam ao longo dos quatro anos de mandato será exposto durante a campanha eleitoral que elegerá prefeito e vereadores em outubro.

Por isso a participação popular, a manifestação dos cuiabanos nas redes sociais e na Câmara, acompanhando as oitivas, será o fiel da balança.

Terá a base do prefeito o mesmo rigor e preocupação com o decoro, que dizem ter predominado no processo de cassação do mandato do vereador Abilio Junior? 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO