Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018

TRF
Quinta-Feira, 01 de Novembro de 2018, 14h:46

13ª VARA FEDERAL

Juíza Gabriela Hardt substituirá Moro em Curitiba até escolha de novo titular

Redação

Reprodução

juíza Gabriela Hardt

A juíza Gabriela Hardt ficará à frente da 13ª Vara Federal de Curitiba, com a confirmação de que Sergio Moro será o próximo ministro da Justiça. Como ela é juíza substituta, não poderá ocupar o cargo como titular, só atuando até a escolha do novo juiz feita pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Gabriela foi empossada como juíza federal substituta da Região Sul em janeiro de 2009. Antes de assumir, ela era servidora da Seção Judiciária de Curitiba.

Hardt ficará interinamente com os processos da "lava jato", operação na qual já atuou. Em maio, por exemplo, foi responsável por determinar a prisão antecipada de José Dirceu após a corte regional negar embargos de declaração apresentados pelo ex-ministro-chefe da Casa Civil.

Na ocasião, Moro estava em Nova York, em evento da empresa Lide, fundada pelo recém-eleito governador de São Paulo João Doria Jr. (PSDB). À época, o juiz de Curitiba negou qualquer relação com o político. 

Moro, que ganhou fama com a operação, aceitou o pedido do presidente eleito Jair Bolsonaro para chefiar a pasta nesta quinta-feira (1/11) e precisa pedir a exoneração das funções. A Constituição Federal proíbe que ele ocupe outro cargo além do de magistrado.  

Em nota, o juiz afirmou que desde já irá se afastar de novas audiências para evitar "controvérsias desnecessárias". Com isso, ele não julgará mais os processos contra o ex-presidente Lula, que deve ser interrogado em Curitiba no próximo dia 14 de novembro sobre o caso do sítio em Atibaia, no interior de São Paulo.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO