Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018

TJ
Quinta-Feira, 18 de Outubro de 2018, 12h:54

UM ANO DEPOIS

Operação Rêmora: TJMT pauta julgamento de ação penal contra Guilherme Maluf

Segundo o NACO, o deputado estadual Guilherme Maluf teve a mesma participação de Alan Malouf na organização criminosa investigada na Operação Rêmora.

Jô Navarro

Reprodução

Deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB-MT)

Guilherme Maluf (PSDB) foi denunciado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio do Núcleo de Ações de Competência Originária (NACO), no dia 11/10/2017, acusado de organização criminosa, corrupção passiva (20 vezes) e embaraçamento da investigação.

O desembargador Rondon Bassil, relator, determinou a inclusão na pauta de julgamentos, publicada no Diário de Justiça Eletrônico (DJe), ficando designado para a sessão Ordinária Judicial do TRIBUNAL PLENO de 25/10/2018, às 14 horas, ou em sessão subsequente.

Segundo o NACO, o deputado estadual Guilherme Maluf teve a mesma participação de Alan Malouf na organização criminosa investigada na Operação Rêmora. Ele é acusado de integrar o núcleo de liderança da organização, sendo beneficiário direto de parcela da propina arrecadada, além de se valer das influências políticas proporcionadas pelo cargo eletivo para promover as articulações necessárias para o desenvolvimento dos esquemas criminosos voltados para solicitação e recebimento de propinas.

Leia também: AMBIÇÃO MOTIVOU EMPRESÁRIO ALAN MALOUF, DIZ JUÍZA

Além do deputado Guilherme Maluf, também foi denunciado o seu segurança por embaraçamento de investigação, Milton Flávio de Brito Arruda. Segundo o MPE, após a deflagração da primeira fase da operação Rêmora, a fim de garantir que Giovani Belatto Guizardi não revelasse sua atuação aos investigadores, Guilherme Maluf buscou intimidá-lo, utilizando-se para tanto, do seu segurança que é agente penitenciário  do Serviço de Operações Especiais e que, a época do fato, estava cedido à Assembleia Legislativa.

Rêmora - Julgamento

 

Outras acusações

Guilherme Maluf também foi citado na delação premiada do ex-governador Silval Barbosa, que o acusou de ter comprado a eleição para presidência da ALMT por R$ 16 milhões. Silval Barbosa também o acusou de ter recebido R$ 4 milhões em propina por intermediar a negociação para quitação das dívidas do MT Saúde - plano que atende aos servidores públicos - com os hospitais conveniados, em 2012.

Disputa na ALMT

O deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) disse hoje (18) em entrevista concedida na rádio Capital FM, que vai disputar a eleição para presidente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Guilherme Maluf (PSDB) foi presidente da ALMT no biênio 2015-2016. Atualmente compõe a mesa diretora no cargo de 1º secretário, ordenador de despesas do legislativo.  Ele foi reeleito deputado estadual no dia 7 de outubro com 29.959 votos.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO