Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020

STJ
Quinta-Feira, 23 de Julho de 2020, 16h:26

STJ

Presidente do STJ nega estender domiciliar de Queiroz a demais presos no grupo de risco da Covid

Redação

Gláucio Dettmar/Agência CNJ

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, negou nesta quinta-feira (23) um pedido para conceder prisão domiciliar para todos os presos do país que pertençam ao grupo de risco para o novo coronavírus.

O pedido foi enviado ao STJ no último dia 10, logo após Noronha conceder a prisão domiciliar ao ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) Fabrício Queiroz e à mulher, Márcia Aguiar. A decisão foi motivada pelos riscos da pandemia de Covid-19. 

A íntegra da decisão desta quinta ainda não foi divulgada. Ao rejeitar o pedido, o ministro considerou que o pedido é genérico, já que não trata da situação concreta de cada preso.

Na ação, advogados do Coletivo de Advocacia em Direitos Humanos defenderam que o benefício de Queiroz e Márcia deveria ser ampliado a todos os presos do grupo de risco, e que tenham praticado crimes sem violência ou grave ameaça.

Ao decidir sobre o casal, no último dia 9, Noronha ponderou que as “condições pessoais” de saúde e idade de Queiroz não recomendariam mantê-lo na cadeia durante a pandemia.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO