Terça-Feira, 22 de Setembro de 2020

STJ
Quarta-Feira, 02 de Setembro de 2020, 17h:19

STJ

Colegiado do STJ confirma afastamento do governador Wilson Witzel

Decisão já teve 11 votos pelo afastamento e apenas 1 contrário , formando maioria

Redação

STJ

O colegiado do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta quarta-feira (2) pela manutenção do afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

O colegiado do STJ é composto por 15 ministros mais antigos do tribunal, com competência para julgar processos envolvendo autoridades com foro por prerrogativa de função. O Placar é de 11 votos a 1 até o momento desta publicação. Apenas o ministro Napoleão Nunes votou contra o afastamento.

Votaram a favor do afastamento:

- Benedito Gonçalves (relator)

- Francisco Falcão

- Nancy Andrighi

- Laurita Vaz

- Maria Thereza de Assis Moura

- Og Fernandes

- Luis Felipe Salomão

- Mauro Campbell

- Raul Araújo

- Isabel Gallotti

- Antonio Carlos

No início da tarde, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, negou pedido feito pela defesa de Witzel para suspender o julgamento no STJ. Na decisão, Toffoli entendeu que o Supremo não pode interferir na deliberação do tribunal antes da decisão.

No Twitter, Wilson Witzel se manifestou: "Respeito a decisão do Superior Tribunal de Justiça. Compreendo a conduta dos magistrados diante da gravidade dos fatos apresentados. Mas, reafirmo que jamais cometi atos ilícitos. Não recebi qualquer valor desviado dos cofres públicos, o que foi comprovado na busca e apreensão. Continuarei trabalhando na minha defesa para demonstrar a verdade e tenho plena confiança em um julgamento justo. Desejo ao governador em exercício, Cláudio Castro, serenidade para conduzir os trabalhos que iniciamos juntos e que possibilitaram devolver ao povo fluminense a segurança nas ruas e, com isso, a esperança em um futuro melhor". 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO