Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020

STF
Domingo, 12 de Julho de 2020, 07h:11

COVID-19

Para Gilmar Mendes diante da crise na saúde, o exército está se associando a um genocídio

Redação

Reprodução

Os militares que fazem parte do governo de Jair Bolsonaro são uma piada, todos mostram que não tem competência em administração pública

Na saúde com a pandemia do coronavírus a participação deles ainda é mais ridiculas, manchando a imagem das Forças Armadas no país.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse neste sábado (11) que o Exército está se associando a um “genocídio”, ao se referir à crise sanitária instalada no País em meio à pandemia do novo coronavírus, agravada pela falta de um titular no Ministério da Saúde. O comentário de Gilmar foi feito em videoconferência realizada pela revista IstoÉ.

Há 57 dias sem ministro da Saúde, o Brasil já registrou 1.839.850 infectados e 71.469 óbitos pela doença. O general Eduardo Pazuello assumiu interinamente a pasta após o médico oncologista Nelson Teich pedir demissão em 15 de maio.É a primeira vez desde 1953 que o ministério fica tanto tempo sem um titular. Naquele ano, Antônio Balbino comandou de agosto a dezembro a pasta interinamente, enquanto também era chefe do Ministério da Educação (MEC). As duas pastas haviam acabado de se separar.

https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/exercito-esta-se-associando-a-um-genocidio-diz-gilmar-mendes-sobre-crise-na-saude/

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO