Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2020

Brasil

Sexta-Feira, 06 de Dezembro de 2019, 15h:52

LULA SERIA MAIOR AMEAÇA

Pesquisa Veja/FSB mostra que Bolsonaro seria reeleito, apesar de 46% de desaprovação do seu governo

Redação

Reprodução

Lula e Bolsonaro

Se as eleições presidenciais fossem realizadas hoje, o presidente Jair Bolsonaro seria reeleito, aponta pesquisa feita por telefone pelo Instituto FSB e divulgada pela Veja nesta sexta-feira 6.

Nos cenários de primeiro turno, Bolsonaro venceria Fernando Haddad (PT) e empataria tecnicamente com Lula (PT), ficando três pontos à frente do ex-presidente.

Nos cenários de segundo turno apresentados, ele seria eleito se disputasse com Lula, Fernando Haddad e João Doria e ficaria empatado (aos 36%) apenas com Sergio Moro.

A pesquisa também mostra que Bolsonaro manteve, desde outubro, os 26% na avaliação de seu governo como “péssimo”. Apenas 12% consideram seu primeiro ano de mandato como “ótimo”. Sua forma de governar o país foi desaprovada por 46%.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua sendo o principal nome da esquerda para derrotar o bolsonarismo, aponta pesquisa realizada apenas por telefone pelo instituto FSB e divulgado pela Veja nesta sexta-feira (6). O último levantamento, publicado em outubro, quando Lula ainda estava preso, já apontava o mesmo cenário sobre o petista.

“O primeiro levantamento com o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva depois de ele ter deixado a prisão em Curitiba mostra o petista empatado tecnicamente com o candidato da situação no primeiro turno, seja ele o presidente Jair Bolsonaro, seja ele o ministro Sergio Moro (Justiça). Nos dois cenários, Lula tem 29% das intenções de voto, contra 32% dos dois adversários — a margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos”, aponta a Veja.

A polarização espreme os candidatos de centro, que ostentam porcentuais longe de levá-­los ao segundo turno — Ciro Gomes (PDT), Luciano Huck (sem partido), João Amoêdo (Novo) e João Doria (PSDB) chegam a perder para “nenhuma das alternativas”, que reúne 10% dos entrevistados, diz ainda a reportagem.

Nos cenários do segundo turno, que devem ser vistos com cautela, dada a antecipação da data da eleição e a indefinição dos nomes do primeiro turno, Lula avançou de 38% para 40% entre outubro e dezembro, e Bolsonaro de 45% para 46%, em uma ligeira aproximação entre os dois.

O Instituto FSB Pesquisa entrevistou 2.000 eleitores com idade a partir de 16 anos por meio de telefones fixos e móveis entre 29 de novembro e 2 de dezembro de 2019. As entrevistas foram feitas nas 27 Unidades da Federação. A margem de erro no total da amostra é de 2 pp, com intervalo de confiança de 95%.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO